sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Atis, o Deus frígio

Mas você não sabe quem é Cibele, sabe, forasteiro? Ela era a Grande Mãe de todas as coisas, a mãe de toda a vida. [...] Sua história é a seguinte: Atis, seu jovem amante, a traiu com uma ninfa e Cibele vingou-se induzindo-o a um frenesi durante o qual ele cortou os próprios testículos com uma faca e morreu sob um pinheiro. Cibele o trouxe de volta à vida como seu divino consorte, mas assegurando-se de que ele lhe seria perpetuamente fiel. [Duncan Sprott, A Filha do Crocodilo, pg. 474]
A Frigia é tanto um reino quanto um local na Anatólia, a península situada na atual Turquia, palco onde a orgulhosa civilização ocidental tem suas raízes. Ali, Hititas, Frigios, Assírios, Persas, Macedônios, Romanos ajudaram a forjar a nossa civilização. Ali acredita-se que estava situada a cidade de Tróia, donde Eneas - um dos fundadores de Roma - nasceu. Foi dali que a dinastia dos Ptolomeus, ao reinar no Egito conquistado por Alexandre, adotou o culto à Deusa-Mãe, conjugando-se com os cultos à Isis e Diana, Deméter, Ceres, Artemis foram assimiladas nesse grande culto à Deusa-Mãe. Muito do que hoje se confunde e se afirma sobre a existência de um grande e antigo culto à Deusa Mãe provém desse sincretismo resultante da helenização do mundo conhecido.
A importância de Átis no culto acabou sendo diminuída, como aconteceu com Osiris, pela ascenção de sacerdotes ligados ao culto destas Deusas. Mas continuou sendo temido a ponto de figurar nos cultos a Mithra, outro Deus que foi adotado pelos Romanos, de origem Persa.
Para nós, Pagãos Modernos [neopagãos] o culto à Deusa [ou Deusas] sem um consorte é um sacrilégio, uma blasfêmia, uma heresia, pois induz à emasculação. Em nossos cultos, o Deus deve ser celebrado e compreendido.
Então, quem é Atis e como perceber nele a face do Deus Cervo?
Usando o oráculo virtual [Google], eis o que encontrei:
Atys, Attys, Attes, Attis ou Attin (Atus, Attus, Attês ou Attin). Filho de Nana e um belo pastor de Celanae, uma cidade frígia.[Theoi]
A historia de suas origens em Agdistis, registradas pelo viajante Pausanias, tem alguns elementos não-gregos: disseram a Pausanias que o daemon Agdistis inicialmente nasceu macho e fêmea. Mas os Deuses do Olimpo, temendo Agdistis, cortaram o órgão masculina e jogou fora. Eles cresceram e formaram uma amendoeira e quando a fruta foi aberta, Nana que era filha do Deus-rio Sangarius pegou uma amêndoa e a colocou em seu colo. A amêndoa desapareceu e ela ficou grávida. Nana abandonou o bebê (Attis). O infante foi criado por um bode. Quando Atis cresceu, seus belos cabelos longos eram divinos e Agdistis/Cybele ficou apaixonado/a por ele. Mas os padrastros de Atis o enviaram para Pessinos, onde ele deveria casar-se com a filha do rei. Assim que a música matrimonial foi cantada, Agdistis/Cybele apareceu em seu poder transcendente e Atis enlouqueceu e cortou seus genitais.[wikipedia]
Atis é um Deus da Vegetação, como o Deus das Bruxas em sua forma de Homem Folha [Green-Man]. Os mitos dos Deuses da Vegetação contém uma Deusa que é apaixonada ou tem algum vínculo com o Deus. Este vínculo ou paixão demonstra a forte ligação entre fertilidade e virilidade. Mas também tem o sacrifício/morte do Deus da Vegetação para sua ressurreição posterior, demonstrando a forte ligação com o nascimento, morte e ressurreição encenada pela natureza todos os anos.
Cibele não teria motivos para endoidecer Atis por este estar enamorado por uma ninfa [ou estar se casando com a filha do rei], pois estas personagens podem muito bem ser manifestações da Deusa, senão uma filha ou uma sacerdotisa Dela. O mito é um recurso que nossos antepassados usaram para explicar o mistério, tanto da natureza quanto do ser humano, desse ciclo de nascimento, crescimento, morte e ressurreição e vincular isto com a fertilidade/fecundidade dos campos, dos rebanhos e de nós mesmos, dando uma dimensão sagrada e mística ao amor, ao desejo e ao prazer.

2 comentários:

Lisandro Hubris disse...

Na mitologia romana anterior ao Arquétipo Jesus; o Deus Attis, nasceu na Frígia (moderna Turquia), no dia 25 de dezembro, da virgem Nana, que seria uma Deusa virgem, comparável à Virgem Maria...
Attis foi atraiçoado, martirizado, fixado a uma árvore, colocado num túmulo, mas Ressuscitou depois de 03 dias. A paixão de Attis era comemorada no dia 25 de março, exatamente 9 meses antes da festa solsticial de seu nascimento, em 25 de dezembro; pois na mitologia dos devotos a ressuscitação de Attis também teria sido o momento de sua concepção, ou re-concepção.
Lisandro Hubris o Caçador de erros biblicos

roberto quintas disse...

Ola Leandro. Atis pertence ao Clube dos Deuses Solares. O sr deve saber que o mito Cristão foi largamente copiado dos mitos Pagãos. Esteja à vontade para ler mais sobre os mitos dos Deuses Solares.