terça-feira, 28 de junho de 2011

Holanda proíbe sacrifício de animais em ritual

Haia, 28 jun (EFE).- O Parlamento holandês aprovou nesta terça-feira, apesar da oposição dos partidos cristãos e das organizações muçulmanas e judaicas, uma lei que proíbe o sacrifício de animais em rituais.
O Parlamento ratificou a proposta com 116 votos a favor e 30 contra, em uma votação feita individualmente e de modo aberto, e não por grupos parlamentares em bloco, como é o habitual.
O projeto da lei, apresentado pelo Partido para os Animais (que possui duas cadeiras no Parlamento), estava há meses sendo debatido e havia grupos que defendiam que a proposta era contrária ao direito constitucional que protege a liberdade religiosa.
Finalmente, foi feito um acordo graças a uma emenda que permite às organizações muçulmanas e judaicas realizar sacrifícios caso demonstrem cientificamente que seu método causa menos dor ao animal do que as formas "regulares" de sacrifício.
Os partidos cristãos haviam pressionado para que se esperasse pela resposta dos juízes a um procedimento que associações judaicas e muçulmanas levaram aos tribunais.
Nesse processo, as organizações religiosas pediam aos juízes que se pronunciassem sobre a independência de um estudo da Universidade de Wageningen (leste da Holanda) que sustentava que o sacrifício em rituais causava mais dor do que o método habitual, que deixa o animal inconsciente antes de matá-lo.
A pesquisa acadêmica foi de grande importância para que a proposta de lei contasse com a maioria do Parlamento.
De acordo com especialistas, cerca de 2 milhões de animais são sacrificados anualmente em rituais na Holanda.
Ao aprovar a lei, a Holanda se soma a Suécia, Noruega, Áustria, Estônia e Suíça, que também contam com leis que proíbem este tipo de práticas.
 Fonte: G1 Mundo
Nota da casa: Ainda é uma lei na Holanda, mas atenta contra os princípios da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Não são apenas o Judaísmo e o Islamismo que estão ameaçados por esta lei, as religiões da Diáspora Africana, as Religiões Nativas, bem como algumas formas de Paganismo estão ameaçados se esta lei se espalhar pelo mundo. Os imaturos e burguesinhos que gostam de fingir serem "pagãos" que torçam o nariz e sintam nojo, mas é impossível pensar as Religiões Antigas, as Religiões Nativas ou o Paganismo sem o sacrifício ritualístico de animais. Para quem acha que "ser pagão" é ser eco-chato ou vegan, eu recomendo a leitura do texto "A natureza do homem e do divino" do livro "Shiva e Dioniso" de Alain Danielou. E caso insistam, eu lhes digo que o mundo ocidental, na Idade Contemporânea, está tão mergulhado em agressividade, ódio e violência exatamente porque baniu o sacrifício ritualístico de animais.

3 comentários:

Qelimath disse...

Querido,

Sempre defendi o sacrifício animal, e sempre levei pedradas, inclusive da grande maioria wiccana. Desisti de debater com eles.

O mais interessante é ver que este mesmo povo que ataca os sacrifícios é justamente aquele que perdeu o senso de mortalidade e acha que come algum tipo de bicho criado em laboratório, cortado, ensacado e depenado. Para eles, as mega-granjas/frigoríficos que alimentam seus bichos com hormônios de crescimento são os que honram a morte deles - mesmo sem nunca terem honrado suas vidas. Aff..

Nion disse...

As pessoas nutrem um preconceito tão grande contra o sacrifício animal em rituais religiosos quando, por outro lado, pratica-se amplamente o abate animal para o deus Capitalismo Selvagem no qual os animais são criados sem dignidade e mortos sem honra.

S. Thot disse...

Sou favorável ao sacrifício animal desde que sua carne e/ou ossos sejam consumidos e não abandonados em praças, parques e esquinas, sendo uma fonte de mal-cheiro e doenças.