quarta-feira, 6 de abril de 2011

Editorial de esclarecimento

Eu fico muito agradecido e consternado ao ver meus textos divulgados pela internet. Aos diletos e eventuais leitores, visitantes e escritores, meu muito agradecido.
Eu apenas devo alertar que meus textos não são a manifestação do conhecimento puro, absoluto e incontestável.
Como comunicólogo, eu sei que quando um escritor acaba sua obra, em um jornal, em um livro, ou em mídias eletrônicas, imediatamente esta se torna pública. Um escritor assume as conseqüências de sua obra e arca com as reações, críticas e elogios. O que significa que, quando eu sou citado, nem sempre eu irei concordar com a pessoa ou grupo que usou meus textos em seu espaço midiático.
Esse é o caso do blog Conselho de Bruxaria Tradicional e seu autor, Ricardo Draco.
Eu NÃO concordo com sua visão eurocentrista.
Eu NÃO concordo com sua visão a respeito do que seja a Bruxaria Tradicional.
Em meus comentários em seu blog, eu deixei claro diversas vezes [embora não estão divulgados] que a visão dele é muito limitada e equivocada.
A Bruxaria Tradicional transcende à todas as épocas, povos, regiões e culturas. A Bruxaria Tradicional não é apenas as crenças pré-cristãs européias. O próprio conceito é um absurdo, uma vez que quando se fala em “tradição ibero-celta”, o termo em si constitui uma mistura [íbero+celta] o que, na própria definição do Ricardo Draco, não constitui uma “tradição”. Os celtíberos ocuparam apenas uma parte do que é hoje definido [definição moderna] como Continente Europeu, ou simplesmente Europa. Ou seja, a definição dele parte de uma amostragem pequena, senão inconsistente, visto que deixaria de lado as demais regiões da Europa: a central, a nórdica, a dos balcãs, a do báltico e a oriental. Regiões com uma cultura religiosa muito variada e distinta da península ibérica, assim como as diversas práticas de bruxaria.
Sem esquecer de diversos outros povos e crenças antigas, que são tanto uma parte quanto a origem da Bruxaria Tradicional, que existiram na África, no Oriente Médio, na Ásia Menor antes mesmo dos Celtas começarem a colonizarem a Europa. Incluindo locais mais longínquos, como as Américas e a Oceania, lá estão também crenças e práticas que são o corpo da Bruxaria Tradicional.
No que consta para este escritor pagão, o Conselho de Bruxaria Tradicional é uma empresa da mesma monta que a famigerada Igreja Brasileira de Wicca e Bruxaria.
Gratos pela atenção.

3 comentários:

Qelimath disse...

Beto querido, por favor fique a vontade para passar no bruxariatradicional.com e pegar seu selo.

Um beijo!

Katy

Qelimath disse...

Oi querido,

Você está convidado a participar de nossa Rede: www.bruxariatradicional.com

Leia a página Missão e Rede, e se estiver dentro, me dê um toque.

Um beijo!!!

Katy

Nion disse...

Boa noite Beto,

Gostaria de comunicar que presentei o seu blog com o Selo Iluminador, espero que não se incomode com este tipo de corrente pois fui sincero em minha escolha.

Bençãos Ilimitadas
Nion

http://sombradofreixo.blogspot.com/2011/04/selo-iluminador.html