sábado, 15 de janeiro de 2011

A tragédia como espetáculo

Recentemente fomos bombardeados com reportagens das chuvas e alagamentos no Rio e em São Paulo, com cenas impressionantes. Como se isso nunca tivesse acontecido antes. Como se nossos governantes não soubessem do perigo. Como se os populares não soubessem do risco. Como se a tragédia e a perda material e humana fosse mudar nosso estado de negligência e omissão, como se tantas mortes fossem mudar a forma de ocupação dos populares, como se os governantes fossem dar alguma prioridade ao planejamento urbano. Simplesmente vamos juntar os corpos, consolar os parentes, reconstruir as moradias e aguardar a próxima tragédia.
Infelizmente esta é a característica da Imprensa Brasileira, a Imprensa Abutre. E não é apenas no Brasil que as reportagens vão em busca de corpos, como abutres. No exterior, neste blog, eu critiquei a forma como os mais belos festivais e as mais lindas cerimônias de outros países só entravam no noticiário local e internacional se acontecesse uma tragédia.
Na Índia, o Santuário de Sabarimala apenas foi notícia não por sua beleza, sacralidade ou significado. Apenas a tragédia. Não há uma linha sequer sobre o Santuário ou sua história. Eu tenho que recorrer ao oráculo virtual [Google] para ter mais informações.
Sabarimala Sree Ayyappa Temple é um dos templos mais antigos e proeminentes templos de Sastha no país. Localizado na Gates Ocidentais no distrito de Kerala, Sabarimala Sri Dharmasastha Temple é um dos poucos templos na Índia que está aberto a todos os credos. O santuário de Sabarimala é um dos mais remotos santuários no sul dÍndia que ainda atrai de três a quatro milhões de peregrinos todos os anos.
A peregrinação começa em novembro e termina em janeiro.[Sabarimala]
Ayyappa , Hariraraputra, Sastra, Bhutanathan, Ayyannar são todos nomes de uma deidade muito famosa hoje em dia mas que durante muito tempo era praticamente confinada ao estado de Kerala onde fica seu principal templo.
Ayyappa, como seu nome Hariraraputra (Hari = Vishnu , Hara = Shiva, Putra = filho) diz é filho de Vishnu e Shiva , como? Ele é filho de Shiva com a forma feminina de Sri Vishnu , Mohinimurthi a “Forma do Encanto”, que é uma forma de Vishnu muito exaltada em Kerala.
Mohini já havia aparecido anteriormente, tanto para salvar o néctar da imortalidade da mão dos demônios lançando Seus encantos femininos e iludindo-os e também a pedido de Shiva que não se suportou tamanha beleza e A perseguiu por todo o universo tomado pelo desejo.
É dito que Shiva verteu seu sêmen e Vishnu como Mohini o conteve em Suas mãos e do poder de ambos Mohini formou uma criança, Ayyappan, uma cominação da energia de ambos.
A historia de Ayyappa neste planeta é ligada os estado de Kerala, onde ele tem seu principal templo, que se chamava Pandalam na antiguidade, abaixo irei dar uma resumida no seu passatempo.
Na época que o rei Rajashekara reinava sobre Pandalam, durante umas de suas expedições de caça, o rei ouviu o barulho de uma criança a margem do rio Pampa (foto abaixo), ao ir em direção ao barulho ele deparou se com uma criança resplandecente no local, que tinha uma bela jóia ao redor se seu pescoço (Manikhantan), o rei não sabia que o belo menino era filho de Vishnu e Shiva; O rei era piedoso, caridoso, devotado e justo, mais não havia sido agraciado com um filho, ele era um grande devoto do Senhor Shiva e sua esposa, a rainha, era devota do Senhor Vishnu e ambos oraram pedindo um filho para sua deidade favorita, e ao ver a criança o rei a encarou como a resposta a suas preces.
O raja levou o menino ao seu palácio e o criou como seu filho onde ele foi educado nas ciências e nas artes marciais além das escrituras sagradas, durante este tempo outra esposa do rei deu a luz a um menino mais o rei ainda assim considerou Ayyappa como seu herdeiro e o declarou como Yuvaraja (príncipe herdeiro).
O primeiro ministro, por inveja a Ayyappa, se juntou a segunda rainha e planejou um modo de tirar Ayyappa da posição de herdeiro, no dia da coroação de Ayyappa como herdeiro do trono a rainha fingiu que passava muito mal e com um plano feito pelo Primeiro Ministro arrumaram um médico fajuto que prescreveu que a rainha só sobreviveria que tomasse leite de uma tigresa, o rei pediu a vários querreiros de seu exercito mais nenhum se viu capaz de conseguir tão difícil ingrediente.
Então Ayyappa se ofereceu para conseguir o leite da tigresa, o rei concordou mais com aperto no coração temendo que seu filho não sobrevivesse.
Ayyappa então foi para o interior da floresta cumprir sua divina obrigação, após entrar na floresta foi atacado por um ladrão que ao perceber o poder do jovem se rendeu a ele e Ayyappa o aceitou e este ladrão, um muçulmano chamado Vavar, como seu melhor amigo( o que leva a crer que o passatempo deve ter ocorrido por volta do século XIII, um dos principais motivos de sua vinda na Terra era libertar uma jovem que havia sido transformada em demônio e residia na floresta onde era conhecida como Mahishi, que só poderia ser morta e liberada por um filho de Vishnu e Shiva, Ayyappa encontrou com a demônio na floresta e a matou liberando a jovem que havia sido amaldiçoada , a bela jovem pediu a Ayyappa que a aceitasse como esposa mais este disse que queria ser brahmacary (celibatário), disse a jovem que ela deveria residir na floresta que ele residiria em um templo próximo a ela e quando os peregrinos que fossem ali deixassem de aparecer então ele se casaria com ela, este local e hoje Sabarimala.
Indra ao ver a vitória do filho de Vishnu e Shiva apareceu e presenteou o jovem com vários tigres, Ayyappa então com seus tigres voltou ao palácio.
Ao entrar no palácio todos ficaram chocados ao ver o jovem Ayyappa montado sobre uma feroz tigresa e acompanhado pelos filhotes desta com o leite em suas mãos, ao ver que o menino tinha origem divida a rainha e o ministro caíram suplicando o perdão e o rei ficou maravilhado e tomado de amor e devoção, Ayyappa então se revelou como filho de Vishnu e Shiva e instruiu o rei acerca da salvação, Ayyappa então conduziu o rei até a floresta atirou uma flecha que atingiu o topo de Sabarimala ( neste local vivia Sabari uma mulher idosa de origem tribal que era devotada a Rama , que ofereceu frutas silvestrea a Rama e Lakshmana quando ambos se dirigiam a Lanka para resgatar Sita) e disse que naquele local deveria ser construído seu templo, o rei então ordenou que o templo fosse construído, e hoje é um dos locais de peregrinação mais importantes da Índia.
Após isso Ayyappa abençoou o rei e os outros presentes e desapareceu, o templo foi construído e Parashurama (encarnação de Vishnu que vive pelos lados de Kerala que Ele mesmo criou) pessoalmente fez a deidade de Ayyappa em madeira e instalou no templo onde está atualmente.
O templo é pequeno em comparação a vários da Índia e na sua entrada existem 18 degraus de ouro que representam os desejos que precisamos vencer nesta vida, uma vez ao ano milhões de pessoas, a grande maioria homens, faz o voto de visitar vários locais sagrados e de fazer varias austeridades num total de 41 dias que culmina na chegada em Sabarimalai, onde após carregar dois cocos, um deles cheio de ghee representando o ego, os oferece a Ayyappa quebrando os perante a entrada do templo.[Sanatha Dharma]
Nota da casa: Uma vergonha, mas como diria Felipe Neto, nós somos responsáveis pela forma como nos é transmitidas as notícias. Nós gostamos de fofoca sobre celebridades? Dá-lhe TV Fama [eu prefiro chamar de TV Lama]. Nós gostamos de saber da vida dos ricos? Dá-lhe Amaury Jr [um tipo de "Caras" televisivo, repugnante, considerando o nível médio do brasileiro]. E assim vamos nos "pocotizando", como disse o Luciano Pires.

Nenhum comentário: