terça-feira, 10 de agosto de 2010

Horário eleitoral

Aproveitando que estamos em ano eleitoral e nesse nosso Brasil, a Terra em Transe do Gláuber, é a mesma a politicagem e continuismo, nada melhor que esperar que, entre as cadidaturas exóticas, apareça alguma mulher como Marianne Leishman [aka Zahra Stardust].

A próxima eleição na Austrália promete ser picante. Zahra Stardust (cujo nome de batismo é Marianne Leishman), stripper que foi campeã australiana de pole dancing em 2009, é candidata a uma vaga ao Senado pelo Sex Party no pleito de 21 de agosto.
A campanha da loura de 27 anos já começou:
"Tenho também dançado nos postes de rua para mostrar às pessoas o que posso fazer", disse Zahra, segundo o "Sun".
Além de stripper e dançarina, Zahra já trabalhou como modelo-vivo, trapezista e malabarista com fogo.
Sua plataforma: melhorar a educação sexual em escolas, legalizar o casamento gay e atender às necessidades sexuais do eleitorado australiano do século XXI.[O Globo]

Uma dançarina de 27 anos promete apimentar a campanha eleitoral australiana, em busca de uma vaga no Senado para o Sex Party.
Zahra Stardust, nascida Marianne Leishman, abandonou a carreira legal em um escritório de advocacia em Sidney para se dedicar à pole dance, shows burlescos e acrobacias com fogo e trapézio. É campeã australiana de pole dancing em 2009.
Agora, ela busca angariar votos no Estado de New South Wales. O Sex Party quer tratar das "necessidades sexuais da Austrália no século 21", melhorando a educação sexual nas escolas e legalizando o casamento gay, disse ao tabloide britânico "The Sun".
"Até agora, distribuí camisinhas junto com instruções sobre como votar", disse ao jornal. "Também dancei um pouco em postes nas ruas para mostrar às pessoas o que posso fazer."
"Zahra gosta de usar as perversidades do palco como um espaço para promover igualdade de gênero, direitos humanos e justiça social", afirma em seu website. Atualmente, ela escreve sua tese de mestrado em estudos de gênero, mais especificamente sobre "ativismo político, subversão de gênero e feminismo em performances eróticas".[Folha]

Eu quero mudar minha zona eleitoral para a Austrália. Chega de aguentar Cristão recalcado, frustrado, traumatizado, neurótico.

PS: Eu mandei uma mensagem ao "Sex Party":
Oh, Gods, I hope some local party have the same political propouse.
E eles responderam:
Thanks Roberto!
Why not start one yourself? I'm sure there are many people locally who feel the same way as you do...
Thank you for your support.
Regards, Sex Party Team
E assim, tem início o projeto do "Partido do Sexo" no Brasil, com Nana Odara para Alta Sacerdotisa, Musa e Presidente do Brasil... };)

Nenhum comentário: