sexta-feira, 13 de agosto de 2010

‘Cicciolinas’ brasileiras candidatas

Nem dançarinas de funk, jogadores de futebol ou lutadores de boxe. As personagens brasileiras aspirantes a um cargo político que chamaram a atenção dos franceses foram três profissionais do sexo. Uma atriz pornô que faz campanha dançando com roupas mínimas, uma stripper e uma empresária de swing de Fortaleza, Ceará, foram citadas no site de notícias francês Mediapart nesta semana. Em tom de chacota, o texto ressalta que as moças são da cidade “conhecida mundialmente como um dos melhores destinos para o turismo sexual”.
Citado no site, o vídeo de campanha da atriz pornô e candidata a deputada estadual Maria Isabel Gomes Barroso – ou Adriele Fatal, como deve aparecer na urna – foi divulgado em 2008, quando ela se candidatou a vereadora, e assistido quase 140.000 vezes. O slogan de 2010 é “Seu voto é fatal” e ela já adiou o lançamento do filme “Ela Vai pelos Ares com o Vizinho” para evitar problemas com a justiça. Mas, ainda assim, a candidatura de Adriele, que tem 38.000 reais em bens declarados, está ameaçada. O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE) negou o registro por falta de documentos. A atriz recorreu ao TSE.
Quem também foi barrada pela justiça eleitoral foi Kátia Heffner, ou Maria Adelina Nascimento Holanda, que, apesar de ser dona de uma casa de swing (troca de casais), declara não ter nenhum bem. O TRE negou seu pedido de registro porque ela não apresentou vários documentos. Kátia ainda pode recorrer ao TSE.
Caso de sucesso – Entre as profissionais do ramo sexual do Ceará, Edvania Matias Goes, a Deborah Soft, é a mais bem-sucedida. Em 2004, com o slogan “vote com prazer”, a stripper recebeu mais de 11 mil votos e assumiu uma vaga na Câmara dos Vereadores de Fortaleza. Sua atuação por lá serviu para ela desistir de vez da antiga profissão e dividir a tribuna com os engravatados. Neste ano, Soft quer ser deputada estadual – e o TRE liberou sua candidatura.
Como diz o site francês, as profissionais do sexo cearenses que postulam um cargo político inspiram-se na atriz pornô italiana Cicciolina, eleita para o parlamento da Itália em 1987. Mesmo após assumir o cargo, a atriz estrelou filmes e, em 2005, posou para a Playboy da Sérvia, aos 53 anos. Ser capa da revista masculina, aliás, é um dos sonhos de Deborah Soft, “se programado e com uma assessoria”, como disse em uma entrevista quando foi eleita. Depois de conseguir 11 mil votos com uma campanha nada discreta, que ninguém duvide das aspirações da candidata.
Fonte: Veja
Nota da casa: Eu noticiei no texto "Horário Eleitoral" da candidata ao Senado na Austrália. Quando é nos países do "Velho Mundo", é chique, é moderno...quando é no Brasil, é vulgar, é promiscuidade...santa ignorância.

Nenhum comentário: