domingo, 1 de novembro de 2009

Dia de Finados

Amanhã é comemorado o Dia de Finados em todos os países que seguem alguma forma de Cristianismo. Alguns criticam o excessivo clima comercial da data, mas isto não aconteceria se não existisse um público e uma necessidade. O principal, para quem vai ao cemitério, é amenizar a saudade de quem partiu, prestar homenagens pela memória do parente falecido.
O encontro da cultura cristã com a cultura celta deu origem à comemoração do Dia de Finados. Os celtas – povo que habitava a região da atual Irlanda – tinham no seu calendário a festa conhecida como Samhain. Nesse dia, os celtas acreditavam que os dois mundos – o dos vivos e o dos mortos – ficavam muito próximos e eles celebravam essa comunhão.
Desde o século I, os cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram.
No século V, a igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava.
O abade Cluny, santo Odilon, em 998 pedia aos monges que orassem pelos mortos. E os papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia aos mortos.
No século XI, o calendário litúrgico cristão incorporou o Dia de Finados, que deveria cair no dia 2 de novembro para não se sobrepor ao Dia de Todos os Santos, comemorado no dia 1º.
A primeira celebração do dia dos mortos pelos povos católicos foi feita pelos monges beneditinos de Cluny, na França.
31.10: Véspera do Dia de Todas as Almas: em inglês "All Hallow's Eve" (reduziu para "Halloween"); celebra todos os que morreram e foram condenados ao inferno.
01.11: Dia de Todas as Almas ou Todos os Santos: celebra todos os que morreram em estado de graça e não foram canonizados.
02.11: Dia de Todos os Mortos ou Finados: celebra todos os que morreram, estão no limbo ou não são mais lembrados.[JE & ED]
Até o século IX d.C., a Igreja Católica comemorava o Dia de Todos os Santos no mês de maio. Contudo, o papa Gregório III, no ano de 835, procurando evitar conflitos religiosos entre católicos e os povos recém-conquistados no noroeste europeu (como já foi visto, que tinham grande concentração de tribos celtas), autorizou a celebração do “dia de Samhain” e transferiu a data do calendário católico para o 1º dia do mês de novembro. Outra tentativa de conciliação entre as festividades pagãs e as cristãs foi quando os católicos edificaram o Panteão romano (templo destinado para a adoração politeísta) em igreja cristã. Os ritos religiosos cristãos aos santos eram cultuados um dia depois ao dos deuses pagãos. Até hoje o calendário das datas comemorativas conserva esta origem histórica e religiosa.
Na Idade Medieval é quebrado o respeito ao culto pagão por parte do cristianismo. A Igreja Católica, por meio da Santa Inquisição, intitulou como bruxo todo aquele que praticasse rituais pagãos e institucionalizou o Dia de Finados em 2 de novembro para abolir as festividades de Samhaim. Desta forma, muitas pessoas eram jogadas nas fogueiras, marcando assim uma das atitudes de extremismo religioso mais condenadas pela história.[Guia SJP]

Nenhum comentário: