sábado, 28 de março de 2009

Resolução da ONU

Documento aprovado no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, deplora atos de agressão psicológica, física e ataques contra pessoas por causa de credos incluindo atentados contra locais de culto.
Conselho de Direitos Humanos
Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.
As Nações Unidas adotaram uma resolução, nesta quinta-feira, condenando atos de violência motivados por diferenças religiosas.
O documento, aprovado pelo Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, recebeu 23 votos a favor, 13 contra e 11 abstenções.
Símbolos
O conselho condenou, com veemência, casos de agressões psicológicas e físicas, além de violência e ataques contra pessoas por causa de opção religiosa e credos.
A resolução também deplorou atentados contra locais de culto e adoração, monumentos considerados sagrados, símbolos religiosos e personalidades veneradas por vários credos.
O texto expressou a preocupação do Conselho de Direitos Humanos com o que chamou de uma campanha de intensificação e difamação de religiões incluindo a forma como minorias islâmicas teriam sido tratadas após os ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos.
Pela resolução, a ONU pede a todos os países que tomem as medidas necessárias para promover tolerância e respeito a todos os credos e religiões.[Radio ONU]

Nota da casa: A resolução da ONU tem sido oculta da opnião pública, sendo divulgado apenas a visão/opinião da Reuters. O que se espera, com essa resolução, é que esses mesmos países e grupos que defenderam seus credos respeitem igualmente esse direito para outros países e grupos quanto às crenças deles. Não é nenhuma novidade que estes mesmos grupos e países que clamam por "justiça e respeito aos direitos" são os que mais infringem tais direitos, especialmente quando o assunto é uma diferença de opinião religiosa ou científica.

Nenhum comentário: