quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

2105: O Ano do Bode

2015, de acordo com o Calendário Chinês, é o Ano da Cabra ou o Ano do Carneiro. Para os fins deste blog, está decretado que o ano de 2105 é o Ano do Bode.
Este é o Ano de nosso Senhor e Deus, tão esquecido, vilipendiado, omitido e negado pelas religiões da Deusa e pelo Dianismo. O Deus das Bruxas, ou o Deus Touro, chamado de Cernunnos e Pan, chamado de Diabo pela Igreja, Zul Karnain pelo Corão.
Sem Ele os campos e o gado não podem ser férteis. Não há vida, tal como conhecemos, o mundo não existiria. Sem Ele nós não podemos entar no Grande Mistério da Deusa.
O ano de 2014 foi um ano complicado. Tivemos o ano eleitoral mais disputado e com mais baixaria. Projetos como o Plebiscito Constituinte, a Reforma Política e a Lei de Mídia ficaram no forno. Nunca vimos tantos movimentos reacionários, tantos grupos praticamente pleiteando por Intervenção Militar, por Impeachment, nunca vimos um partido politico e a Mídia praticamente ensaiar um golpe de Estado, dando ensejo a uma crise institucional.
Nunca se viu tanta baixaria e troca de farpas na Comunidade Pagã Brasileira. Eu vejo gente que me expulsou de comunidades ditas pagãs e wiccanas desfraldarem a bandeira da "legitimidade", da "representatividade". Se formos por este caminho, podemos colocar a UWB, IBWB, a CTB, e a TDN na hash tag #naomerepresenta. Sem falar em figurinhas como Eddie Van Feu. Infelizmente o Paganismo, a Wicca e a Bruxaria no Brasil sofrem com a falta de informação e com o excesso de "celebridades" desinformando o público.
Nosso Senhor e Deus é como Hermes e Herne, nada fica parado ou imutável, tal como Shiva, Ele anuncia o começo da mesma forma que anuncia o fim. Sendo 2015 o Ano do Bode, o mundo passará por uma tranbsformação, uma mutação, tudo aquilo que era considerado como indubitável, imutável, ficará esfacelado, a humanidade redescobrirá a essência das coisas, a realidade última que é a divina. A humanidade dará um basta naqueles que se fazem de senhores da sociedade, da riqueza, do trabalho. A humanidade reconquistará a real liberdade e autonomia. Todos os Falsos Deuses tornar-se-ão cinzas, para o vexame de seus sacerdotes. O mundo irá reconhecer seu verdadeiro Deus e Senhor.
Ave, Pan!

Nenhum comentário: