sexta-feira, 9 de novembro de 2007

A ladeira da juventude

Um dos sinais que nossa sociedade está doente e precisa de mudanças urgentemente é o aumento progressivo da presença de crianças e adolescentes na prática de crimes. Com muita facilidade se cai na generalização, explicações e soluções simplistas surgem co os velhos clichês de sempre.
Mas será que é somente falta de educação e disciplina? Será que é apenas a influência dos amigos? Será que tem gente que nasce ruim? Existe algum plano mundial secreto para aliciar a juventude? E o desfile de insanidades vindas da paranóia e da neurose não tem fim, nem mesmo autoridades e especialistas estão imunes de escorregar na ladeira da juventude.
O caso mais recente que envolveu vários menores, jogos de RPG, Vampirismo, Bruxaria e Wica, como se tudo fosse um pacotão das seitas satânicas, é o caso do suspeito Vandeir Máximo da Silva, em Presidente Prudente.
Eu sou tachado de chato e radical, mas livros de bruxaria não devem ser vendidos para menores de 18 anos, bem como toda e qualquer revista que use ou fale do nome da Wica. Vandeir e seus seguidores são um bom exemplo disso, esses jovens leram textos muito fortes e complexos em uma idade em que a personalidade ainda está em formação, a mente é muito influenciável, o pouco ou nenhum conhecimento dá margem a muitas contestações e dúvidas.
Deixando meu lado científico falar, eu lembro que nos termos da psicologia, nós passamos por uma fase de mudança a partir da pré-adolescência. O nosso ponto de referência deixa de ser a unidade familiar, nossos pais, para buscar outras referências em nossos núcleos grupais, nossos amigos.
Nós buscamos avidamente em formar e firmar nossa própria identidade pessoal, muitas vezes nos rebelando contra os padrões ensinados. Se essa nova referência puder assustar ou chocar nossos pais, tanto melhor, é o mecanismo infantil para mostrar uma suposta independência e maturidade.
Nós queremos porque queremos andar com nossas próprias pernas, berramos por uma liberdade que sempre existiu, construímos com os escombros da juventude anterior o novo castelo da juventude atual, nos entregamos ao turbilhão dos hormônios e das ilusões juvenis, seguimos altivos e orgulhosos na passarela da juventude, sem nos dar conta de que é muito fácil cair ladeira abaixo.

Nenhum comentário: